segunda-feira, 26 de abril de 2010

FARDAMENTO - COBERTURAS (CAP X BONÉ)

A PRF já comemorou seus 70 anos de existencia, mas com tanto tempo ainda não coseguiram a excelência em aspectos simples como a definição de seu fardamento, seja com relação à padronização dos mesmos, seja na rotina de compra e distribuição. Vejamos que ao percorrer as rodovias brasileiras, ainda encontramos divergências de padrão nos uniformes do PRF's (camisas, calças, bonés, brasões, calçados e até equipamentos), a qualidade é visívelmente péssima, o corte horrível, mesmo sendo de tamanhdo apropriado, percebe-se as linhas assimétricas e aquele pano todo saindo na altura da cintura. Não cai bem nos policiais, que deveriam estar totalmene alinhados e expressando uma imagem rígida e disciplinadora, ao contrário só de se abaixarem um pouco ou levantarem o braço, a camisa já fica toda irregular no corpo, como dizem no nordeste, uma "jegueira" só. O segurança do Shopping do meu bairro tem uma camisa melhor!

Falemos um pouco sobre cobertura (boné) utilizada atualmente. Pelo que parece o padrão atual tende a ser um inexpressivo boné de tecido azul. Já tive um desses em minhas mãos e facilmente nota-se a péssima qualidade do tecido, travas e corte que deixam a desejar em muitos aspectos. Observando a etiqueta, percebi que a fábrica fornecedora não é uma fábrica especializada em uniformes policiais, mas sim de uma empresa de brindes! Pois é! Os PRF's usam um boné da mesma qualidade daqueles distribuídos por aquela empresa de cimento! Ora vejamos, a PRF deveria ser uma corporação mais valorizada e possuir mais status, pequenos detalhes como esse fazem cair o espírito de corpo! Será que governo federal não possuí verba para comprar um boné decente para pouco mais de 10 mil homens? Como uma policia estadual com cerca de 70 mil homens consegue? Incopetencia administrativa! Falta de preparo daqueles policiais "administrativos" responsáveis pela compra (LICITAÇÃO) e que não se preocupam com a imagem passada à comunidade pelos PRF's de serviço e nem tão pouco para a satisfação profissional dos PRF's operacionais de fato, mas se preocupam em "economizar" um pouquinho através de licitaçães mal feitas. Um detalhe... segundo a etiqueta do boné, a fábrica de brinde é situada no Paraná, com pouco tempo de funcionamento. Hum... O diretor geral é do PR. Será que tem aí alguma ligação de interesse? Acho que não, né gente? Imagina! Humpuf! O Cap (cobertura policial) da foto anterior, é de uma empresa de fantasias americana, mas a qualidade do mesmo é incrivelmente superior aos da PRF, e é comprado por cerca de US$ 7,00, ou seja, nem chcega a R$ 14,00. Veja abaixo alguns bonés utilizado pelo efetivo da PRF atualmente, nota-se o design arrojado e as linhas simetricas e esmero das costuras e bordados (frase irônica). O último é feito de um tecido especial sintético, pelo que me lembro.... nylon! (frase irônica).



Logo abaixo, temos o oportunidade de ver as fotos do imponente modelo anterior àquele de cor azul, definitivamente confeccionado com a mesma expressiva qualidade, nota-se o esmero e o cuidado com os detalhes na confecção. Parabéns para a empresa de brindes que o confeccionou!


Abaixo podemos visualizar um boné de tecido de algodão de qualidade razoável fabricado no Brasil por uma fábrica especializada e um cap policial europeu:





No próximo post, falaremos um pouco das camisas e calças dos uniformes PRF... Aguardem...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário